...
Início » Vistas » Cordoaria Nacional

Cordoaria Nacional

A Cordoaria Nacional, datada do século XVIII, não só mostra o brilhantismo arquitetónico da época, como também revela a profunda influência que teve no desenvolvimento de Lisboa.

Edifício da Cordoaria Nacional (edifício amarelo), visto do rio tejo

A Fábrica Nacional de Cordoaria ou Cordoaria Nacional, como foi designada após o terramoto de 1 de novembro de 1755, tem um enorme significado histórico para Lisboa. Construída na segunda metade do século XVIII, a cargo do Marquês de Pombal, serviu como um estabelecimento crucial para a produção de cordas, cabos, velas e outros equipamentos utilizados pela Marinha Portuguesa. Lisboa era uma cidade portuária movimentada, de tal forma que a sua indústria marítima dependia fortemente de cordas fortes e duráveis.

A Cordoaria Nacional tornou-se o epicentro da produção de cordas, fornecendo à marinha cordas de alta qualidade que eram essenciais para o sucesso das suas expedições navais.

Em 1998, deu-se a extinção da Fábrica Nacional de Cordoaria oficializada pelo Governo, encerrando completamente a sua atividade fabril. No ano 2000, criou-se um núcleo museológico dedicado à fábrica de cordoaria.

Atualmente, a Cordoaria Nacional é um espaço cultural para exposições temporárias e acolhe ainda o Arquivo Histórico da Marinha.

O papel da Cordoaria Nacional na indústria marítima de Lisboa

A Cordoaria Nacional desempenhou um papel crucial no desenvolvimento da indústria marítima de Lisboa. As cordas eram essenciais para as embarcações à vela, sendo utilizadas para amarração, ancoragem e vários outros fins. A produção em larga escala de cordas assegurava um abastecimento constante à Marinha Portuguesa, permitindo-lhe manter o seu domínio nos mares.

As cordas produzidas não só eram de qualidade superior como também tinham um significado estratégico. A resistência e durabilidade das mesmas permitiam aos navios portugueses suportar as condições adversas das longas viagens, dando-lhes uma vantagem competitiva na exploração e no comércio.

Para além disso, existiu também um impacto significativo na economia local. A Fábrica Nacional de Cordoaria proporcionou oportunidades de emprego a um grande número de trabalhadores, desde fabricantes de cordas e fiandeiros a carpinteiros e engenheiros. A prosperidade trazida pela indústria de produção de cordas contribuiu para o crescimento de Lisboa, transformando-a numa cidade com uma forte identidade marítima.

Parte exterior da rua do edifício da Cordoaria Nacional
Edifício da Cordoaria Nacional

Preservação e restauro da Cordoaria Nacional

A preservação da Cordoaria Nacional tem sido um trabalho para muitos indivíduos e organizações. Reconhecendo o seu significado histórico e cultural, foram empreendidas iniciativas de restauro para garantir a longevidade do edifício. Com o propósito de encontrar um equilíbrio entre a preservação das características originais deste edifício e a sua adaptação às necessidades contemporâneas.

Este monumento da arquitetura industrial setecentista, foi objeto de várias intervenções durante os séculos XIX e XX devido aos incêndios e pela necessidade de instalação de diversos serviços.

Em 2017, conclui-se a primeira fase de obras para um novo pavimento do canal do elétrico do Jardim da Cordoaria. No início de 2023 foi lançado um concurso público para a fase 2 do processo de reabilitação do jardim.

Visite a Cordoaria Nacional

Devido ao seu generoso espaço para eventos, a Cordoaria Nacional recebe e organiza inúmeras atividades como por exemplo: visitas temáticas, mercados e feiras, espetáculos de teatro e dança, exposições para adultos e para crianças.

Em suma, este edifício é um testemunho do património marítimo de Lisboa e da resiliência das suas gentes. Desde o seu início humilde como um centro vital para a produção de cordas para a Marinha Portuguesa até à sua transformação num símbolo do progresso industrial, este edifício testemunhou o fluxo e refluxo da história. Atualmente, serve para recordar a glória marítima de Lisboa e a profunda influência que teve no desenvolvimento da cidade.

A Cordoaria Nacional encontra-se aberta ao público, com diversas exposições em exibição. Saiba mais aqui.

Em contrapartida, também pode observar a Cordoaria durante um passeio de barco à sua medida pelo Rio Tejo, estamos disponíveis para si.  

Experiências relacionadas

"O barco de cada um está dentro de seu próprio peito (Couto, Mia)." Descubra o seu barco e o marinheiro que há em si.
Todas as Experiências
Ilustração de um veleiro com o sol no céu

Com quase 400 metros de extensão e acompanhando paralelamente o rio Tejo, este edifício pode ser observável durante um fascinante passeio de barco pelo rio.

Seraphinite AcceleratorOptimized by Seraphinite Accelerator
Turns on site high speed to be attractive for people and search engines.