...
Home / Vistas / Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos

Daqui partiram grandes exploradores do mundo

Com 50 metros de altura, o Padrão dos Descobrimentos tem o formato de uma caravela.

Padrão dos Descobrimentos

O Padrão dos Descobrimentos é ladeado inferiormente por duas rampas que se reúnem na proa, destacando-se a figura do Infante D. Henrique, o Navegador. Fernão de Magalhães, Luís de Camões, Pedro Álvares Cabral e Vasco da Gama também são algumas das 32 figuras que se encontram no monumento. Representam assim, um resumo histórico de personalidades ligadas direta ou indiretamente aos Descobrimentos.

Durante o seu processo de criação, e tendo em mente a elevada relevância e expressão deste monumento, nenhum detalhe passou despercebido. Apreciando a parte posterior do Padrão dos Descobrimentos, é sobretudo possível identificar uma espada e o pavimento, à sua entrada, tem desenhada uma enorme rosa dos ventos e um mapa, com as rotas das viagens dos descobrimentos portugueses, inscrito em mármore de várias cores. Por fim, a emoldurar esta representação, encontra-se um dos muitos e bonitos exemplares da calçada portuguesa, com os seus padrões ondulantes, em calcário preto e branco.

Os Portugueses desde sempre demonstraram orgulho da sua história e em particular da era dos Descobrimentos. Foi do estuário do Rio Tejo que partiram as frotas dos grandes navegadores à descoberta do mundo, no século XV.

Inicialmente, em 1940, o monumento original ergueu-se por ocasião da Exposição do Mundo Português, sendo construído com materiais perecíveis. O arquiteto e cineasta, Continelli Telmo, foi o autor desta obra. Contudo, três anos mais tarde e por ser uma construção efémera e não permanente, ordenaram a sua demolição.

O atual monumento é uma réplica, já construída em pedra e betão, com as figuras esculpidas em calcário. Inaugurada a 9 de Agosto de 1960 no âmbito das comemorações dos quinhentos anos da morte do Infante D. Henrique, o Navegador, este monumento é um dos principais pontos de interesse da cidade de Lisboa.

Experiências relacionadas

"O barco de cada um está dentro de seu próprio peito (Couto, Mia)." Descubra o seu barco e o marinheiro que há em si.
Todas as Experiências
Ilustração de um veleiro com o sol no céu

Venha descobrir este e outros tesouros … de um ângulo nunca visto, a bordo de um dos nossos veleiros.

Seraphinite AcceleratorOptimized by Seraphinite Accelerator
Turns on site high speed to be attractive for people and search engines.